«The decision is mine»

“People say that my songs are biographical, but that’s false. All of them aren’t. I am literally talking about what we go through in life, as human beings. I’m not Whitney Houston. I am not Aretha Franklin. I don’t know why people get so lazy! I only express myself. I don’t want to be categorised… Continue reading «The decision is mine»

« A polícia do regime deteve sem mandado 15 jovens que discutiam a situação política de um país». E se fossemos nós?

Por vezes imagino como podemos olhar para uma citação e pensar na semelhança desta com a nossa opinião sobre o assunto. Pensarmos em como poderíamos tê-lo escrito também… Neste artigo cito, no entanto, destaco o que penso ter mais relevância. Luaty e a vergonha Angola-Portugal Não sei como José Eduardo dos Santos dorme à noite.… Continue reading « A polícia do regime deteve sem mandado 15 jovens que discutiam a situação política de um país». E se fossemos nós?

Relação referências e categoria Need/Decision/Design

Os pontos ancora,mesmo no dicionario de design,são pontos colocados por nós no inicio, meio ou fim de uma linha – neste caso a minha linha mental. A sua melhor característica é poderem ser adicionados quando quisermos e quantos forem necessarios. Pontos de reflexão e decisão surgem quando queremos mudar de direção. Neste sentido, decidi mencionar o design numa primeira perspectiva/categoria… Continue reading Relação referências e categoria Need/Decision/Design

Ruptura. Algo que reforça o contexto e a necessidade de mudança

A expressão – Visual Jornalism – de Rick Poiner, apresenta-se como chave no entendimento do constante reposicionamento do design, pois o desenvolvimento dos processos de design reflete o seu contexto. A criação torna-se na documentação de um período contemporâneo, seja pela influência que as questões do agora têm no eu-designer que cria, ou mesmo pela… Continue reading Ruptura. Algo que reforça o contexto e a necessidade de mudança